Google+








.

PES aponta plantio de 9,35 mil hectares de laranja em 2014

Área cultivada no ano passado é 47,4% menor que os 17,77 mil hectares de pomares novos ou replantados em 2013

O inventário feito nos pomares de laranja durante a primeira Pesquisa de Estimativa de Safra (PES) 2015/2016 apontou que apenas 9,35 mil hectares com a cultura foram plantados no chamado parque citrícola comercial do País, em São Paulo e em Minas Gerais, em 2014.
A área cultivada no ano passado é 47,4% menor que os 17,77 mil hectares de pomares novos ou replantados em 2013 e equivale a menos de um quarto dos 40,33 mil hectares de 2008, pico de plantio desde 2004. "O plantio no último ano foi o menor de laranja da citricultura comercial", disse Antonio Juliano Ayres, gerente geral do Fundo de Defesa da Citricultura (Fundecitrus), entidade que viabilizou o levantamento da PES.
As causas para a queda na área plantada são o aumento dos custos para o plantio, o maior adensamento nos pomares novos plantados recentemente com o incremento de tecnologia para minimizar o combate ao greening, principal praga da citricultura. O levantamento apontou, ainda, que 25,6% dos pomares são irrigados (88% desse total, irrigado por meio gotejamento) e outros 75,4% não possuem irrigação. "Há 20 anos eram 5% dos pomares irrigados apenas. Isso explica o aumento da produtividade", disse Ayres.
Dados da PES apontam que os pomares novos em formação têm em média 631 plantas por hectare, enquanto que em um adulto, com menor adensamento, a média é de 448 planas por hectare. "Isso é explicado pela necessidade de ampliação da densidade por conta do greening", disse Ayres. Segundo a pesquisa, 430,62 mil hectares - ou 87,43% da área de 492,54 mil hectares com citros no parque comercial - são ocupados com laranjas. Desse total, 403,5 mil hectares são de pomares produtivos de laranja, ou seja, os plantados até 2012, e 27,3 mil hectares ainda improdutivos, cultivados entre 2013 e 2014. A PES estima que outros 9,95 mil hectares de citros são de pomares abandonados, cerca de 2%, da área total, cuja principal preocupação é que as árvores sejam focos de greening.
A maior área com citros é a região central, no Estado de São Paulo, com 29,46% ou 126,85 mil hectares de frutas. A PES apontou também que, das 7.588 propriedades, 3.651 propriedades, ou 48%, são pequenas, com áreas de 0,1 ha a 10 ha. O número de propriedades com menos de 10 mil árvores chega a 5.149 das 7.588.
Após o primeiro resultado da PES divulgado nesta terça-feira, (19/5), novas estimativas serão divulgadas em setembro e dezembro de 2015 e em fevereiro de 2016, além do fechamento da safra em abril do próximo ano. Os dados serão divulgados sempre nos dias 10 de cada mês ou nos dias subsequentes caso a data caia em um final de semana ou feriado. "Faremos um acompanhamento de 900 talhões (com cerca de 2 mil árvores cada) durante a colheita, para apurar a taxa de queda e o crescimento das frutas até as novas estimativas", explicou José Carlos Barbosa, professor da Universidade Estadual Paulista, um dos coordenadores da PES.


Fonte: Globo Rural

Comissão amplia subsídio para energia na agricultura irrigada e aquicultura

A Comissão de Minas e Energia da Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei (PL 6442/13) que concede desconto na tarifa de energia elétrica incidente sobre as atividades de agricultura irrigada e aquicultura durante todo o sábado, o domingo e os dias de feriados nacionais.
A proposta, de autoria do deputado Dr. Jorge Silva (Pros-ES), altera a Lei 10.438/02. Atualmente, a norma autoriza o desconto das tarifas no período de 8h30 por dia, entre 21 horas e 6 horas do dia seguinte. Com o projeto, o desconto valerá para as 24 horas de finais de semanas e feriados nacionais.
O texto recebeu parecer favorável do relator, deputado Rodrigo de Castro (PSDB-MG). Ele apresentou um substitutivo apenas para adequar a proposta à Lei 12.873/13, que entrou em vigor após a apresentação do projeto na Câmara. Esta norma alterou pontos da Lei 10.438.
Para o relator, a proposta não vai afetar a segurança do abastecimento do mercado de energia elétrica, uma vez que os horários de pico do sistema não se verificam nos fins de semana e feriados.
Além disso, segundo ele, o PL 6442 “propicia ganhos de eficiência” para os aquicultores e produtores rurais.

Tramitação

O projeto tramita em caráter conclusivo e já foi aprovado pela Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural. Ele será analisado agora pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.


Fonte: Cenário MT
Disponível em: http://www.cenariomt.com.br/noticia/444225/comissao-amplia-subsidio-para-energia-na-agricultura-irrigada-e-aquicultura.html

Artigo: Água para Comer Por João Rebequi

Segundo a FAO-ONU, o mundo tem um grande desafio pela frente. Produzir alimentos para 9 bilhões de pessoas até 2050 e, ao mesmo tempo, ser sustentável. Unidos, podemos conquistar esse objetivo: alimentar e preservar o planeta. Mas isso só é possível quando consideramos a utilização da irrigação na agricultura e entendemos o seu papel.
Neste ano, diante da gravidade da crise hídrica que vive o país, a população urbana, por falta de conhecimento, acabou condenando a irrigação agrícola como uma grande vilã. Entretanto, é fundamental que a sociedade saiba que, sem áreas irrigadas, não há como fazer crescer a produção, principalmente sem aumentar as áreas de cultivo. Só podemos fazer mais com o mesmo (ou menos) usando irrigação.
Além disso, o desenvolvimento técnico dos equipamentos nos últimos anos comprova ser possível utilizar água na agricultura com racionalidade e sem desperdício. Em diversos debates no Brasil e no mundo sobre o gerenciamento dos recursos hídricos, foi demonstrado que a irrigação é um instrumento efetivo no auxílio na produção de alimentos que a futura e crescente população mundial irá demandar. O que podemos discutir, a partir daí, é a eficiência de aplicação hídrica para cada cultura. Imaginar o mundo sem irrigação seria aceitarmos falta de alimento, pessoas passando fome e aumento nos preços.
O que a população urbana precisa entender é que água na irrigação não é consumida, é utilizada dentro do melhor ciclo hidrológico possível e que os equipamentos de irrigação, são como a torneira dentro de casa, bem utilizados, não desperdiçam sequer uma gota de água e, o mais importante, é que a grande maioria dos irrigantes brasileiros tem essa consciência e usam seus equipamentos de maneira adequada e sustentável, ou seja, aplicam somente a quantidade de água que a planta precisa e, em alguns casos, até menos trabalhando no limite do stress hídrico de cada cultura. Voltando a comparação com a água consumida em casa, a agricultura usa bem suas torneiras, e a água utilizada, além de produzir alimentos, volta ao ciclo hidrológico devidamente filtrada, sem a necessidade de tratamento. 
Um diferencial é a utilização das boas práticas de manejo agrícola. Com elas, é possível racionalizar a água utilizada nas fazendas. Essa racionalização depende das culturas nas quais serão utilizadas com irrigação, e passa, também, pelos métodos utilizados para tal. É importante usufruir da infraestrutura e tecnologias já disponíveis no mercado, para utilizar somente a quantidade de água que a cultura necessita ou até menos.
A irrigação por pivôs, por exemplo, é uma alternativa econômica e rentável, que aplica a água de maneira uniforme, evitando o desperdício. A água é aplicada na hora certa e na exata quantidade que a planta necessita. Tanto o pivô central quanto outros métodos de irrigação têm excelentes níveis de eficiência de aplicação, alcançando índices que variam entre 95% a 98%.
O foco profissional do setor, desta forma, deve recair sobre um triângulo agronômico de eficiência na produção (fazer mais com menos), atender à planta em sua necessidade hídrica e escolher o método adequado de irrigação. Entendendo esse processo, é incorreta atribuir ao agronegócio e à irrigação a vilania da crise hídrica nacional.


Fonte: Cenário MT

ShareThis

Translate/Traduzir/Traducir/ترجم/翻譯/Übersetzen/Traduire/नुवाद करना/Tradurre/переводить/לתרגם

Últimas postagens

Postagens populares